Santander é o primeiro anunciante fundador da CNN Brasil

Time de apresentadores do novo canal de notícis 24h: estreia em 15 de março





A CNN Brasil acaba de anunciar o banco Santander Brasil como uma das marcas fundadoras do canal, ou seja, um dos seus primeiros anunciantes a adquirirem estas cotas de patrocínio. O contrato inicial tem validade de três anos e inclui também o Santander como patrocinador oficial do CNN Brasil Business, plataforma de economia da CNN Brasil e do Jornal da CNN que vai para os meios digitais além da TV. O canal local de notícias 24 horas é licenciado da rede estadunidense e estreia na TV por assinatura no próximo dia 15 de março.


Mari Palma e Phelippe Siani, ambos ex-Globo, na assinatura do contrato com o diretor Douglas Tavolari, ex-Record



Embora o canal esteja inserido em sistemas de TV paga, com recebimento de mensalidade dos clientes paga via operadores de televisão (cabo ou satélite), a receita de anúncios publicitários é essencial para o modelo de negócios destes empreendimentos. Vale lembrar o caso da GloboNews, que estreou há quase 24 anos: a venda de patrocínios do canal se tornou tão estratégica para o grupo que ela passou a ser feita pela central de vendas da própria TV Globo, de modo a não interferir nas receitas do canal principal. 
  

A emissora promete anunciar nos próximos dias as demais marcas cotistas fundadoras. 
O valor de cada cota não foi divulgado.

A apresentadora Taís Lopes, ex-afiliada da Globo no Ceará
A operação brasileira do Santander é a maior do banco fora de seu país de origem, a Espanha, e nos últimos dez anos a marca veio se tornando uma dos maiores anunciantes do mercado publicitário nacional, em linha ascendente.  Em 2019,  por exemplo, o banco investiu em propaganda, promoções e publicidade um valor total de R$ 745 milhões, acima dos R$ 609 milhões do ano anterior.  O Santander, quarto maior banco do País, registrou um lucro líquido de R$ 14,1 bilhões, alta de 16,6% na comparação com 2018.

Digital

A plataforma CNN Brasil Business terá conteúdo digital com foco em cobertura do mercado de investimentos e finanças pessoais. Também haverá destaque para as áreas de macroeconomia, negócios e economia 4.0. Com vídeos, textos, redes sociais próprias, conteúdo gerado pela CNN Internacional e a participação dos âncoras do canal, a plataforma será um dos pilares editoriais da CNN no Brasil. A equipe da CNN Business ainda vai gerar conteúdo para a grade da CNN na televisão, incluindo a participação de seus jornalistas especializados nos programas.

William Waack, um dos primeiros nomes anunciados no novo canal


O comando do projeto é de Fernando Nakagawa, analista de economia da CNN Brasil, com passagens pelos jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e Valor Econômico.

O Jornal da CNN será exibido em horário nobre e dedicado à cobertura dos principais assuntos do dia, em especial às editorias de política, economia e internacional. O telejornal também terá análises e aprofundamento dos temas mais relevantes do momento.

Postar um comentário

0 Comentários