Tom político prevalece na festa de lançamento da CNN Brasil

Monalisa Perrone e Evaristo Costa na festa do canal/foto: Divulgação


Todos os chefes dos poderes da República discursaram no lançamento oficial do canal CNN Brasil, nesta segunda-feira, 9, em São Paulo, num evento onde o que mais se ouviu é a espera de que a imprensa ajude o Brasil. Ao longo de mais de uma hora de apresentações, o prédio da Oca, no Parque do Ibirapuera, recebeu no palco o presidente da República em exercício, General Hamilton Mourão (o presidente Jair Bolsonaro estava em viagem ao exterior); o presidente do Senado, Davi Alcolumbre; o presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia; e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Tóffoli. Os pronunciamentos foram de modo geral em prol da liberdade de imprensa e destacando a informação verdadeira e responsável como fundamental à democracia e à liberdade das  instituições. “A imprensa deve ser livre e fiel a si mesma”, cravou o vice-presidente Hamilton Mourão.

General Hamilton Mourão, presidente em exercício
A CNN Brasil estreia na TV a cabo às 20h do próximo domingo, no canal 577 da Claro/Net, Sky, Oi e Vivo, e em todas as plataformas digitais. O canal terá programação ao vivo das 6h da manhã às 23h. O site (cnnbrasil.com.br) estará online a partir das 18h a partir do próximo dia 15.


O lançamento foi uma festa, sem um apresentador oficial, mas onde as estrelas da casa brilharam no palco como âncoras para um auditório de convidados que incluíam além dos politicos, também o mercado publicitário e jornalistas. Monalisa Perrone e William Waack abriram os trabalhos, que teve ainda Evaristo Costa, Cris Dias, Reinaldo Gottino, Daniela Lima, Phelipe Siani, Mari Palma, entre outros contratados do novo canal, que se alternaram a exibições dos estúdios e depoimentos em vídeo de boas vindas dadas por Randal Stephenson, CEO da AT&T (empresa dona da Warner Media, detentora do canal nos EUA) e do presidente da CNN nos Estados Unidos, Jeff Zucker.

 
Douglas Tavolaro/foto: Divulgação


Os sócios brasileiros fundadores do canal -- o presidente  Douglas Tavolaro e o investidor Rubens Menin, dono da construtora MRV, que é também presidente do Conselho de Administração --, discursaram. Douglas Tavolaro deu bastante ênfase à presença da marca CNN Brasil em todas os canais digitais e redes sociais, além da presença propriamente dita na TV por assinatura. Rubens
Menin, por sua vez, aliou os objetivos da emissora ao que vê como seus objetivos pessoais: "O que a gente quer é que o Brasil vá pra frente". Ele destacou a importância do trabalho da imprensa no trabalho preventivo na crise do Coronavírus.

O púlpito também foi cedido aos patrocinadores. O presidente do Santander Brasil, primeira marca a anunciar seu patrocínio ao canal, falou em seu discurso que a imprensa deve “informar com otimismo”, lamentou a cobertura que tem sido dada ao surto de Coronavírus no mundo e que "ser mídia é ajudar a pensar melhor".  “E que a gente comece a gerar conteúdo para a CNN global”, disse Sérgio Rial, presidente do Santander Brasil. A parceria comercial traz a marca como patrocinadora oficial do CNN Brasil Business, plataforma de economia da CNN Brasil com foco em cobertura do mercado de investimentos e finanças pessoai; e do jornal da CNN,  exibido em horário nobre. O acordo entre as partes foi anunciado como válido inicialmente por três anos.

Paulo Caffarelli, CEO da Cielo, outra patrocinadora do canal (jornais “ Expresso CNN” e “Live CNN” e marca “CNN Lab”), celebrou o fato de a empresa, que tem 3,5 mil colaboradores, poder “construir uma nova história por meio do jornalismo”.

Volkswagen é a terceira marca patrocinadora fundadora do canal. Outros anunciantes já confirmados são: 99, IBM, Magazine Luiza e Nestlé.

Apresentadores e âncoras da CNN Brasil/Foto: Divulgação



Ainda, foram saudados na plateia os governadores de São Paulo, João Dória Jr.; Rio de Janeiro, Wilson Witzel; e de Minas Gerais, Romeu Zema. A nova Secretaria Nacional da pasta especial de Cultura, Regina Duarte, também estava entre os convidados.

Presidente do STF, Dias Toffoli



A CNN Brasil é uma licenciada da marca junto à CNN International Commercial (CNNIC). Como franqueada, não tem nada a ver com os demais canais da Warner Media (pertencente à AT&T) no País, que estão sob o guarda-chuva da Turner Brasil (canais TNT, Cartoon, TCM, CNN International entre outros).

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados

Postar um comentário

0 Comentários