Com público de 280 mil visitantes, CCXP19 marca novo recorde

Gal Gadot (centro) ao lado da diretora Patty Jenkins (à direita) na apresentação de "Mulher Maravilha 1984"


A CCXP19 – Comic Com Experience terminou neste domingo, 8, após quatro dias de intensa programação, estabelecendo novo recorde de público. Foram 280 mil pessoas,  comparecerem a esta franquia local do maior festival de cultura pop do mundo, realizada no SP Expo, na Água Funda. O público veio de diversas regiões, se dividindo entre: 72% de paulistas (70% de fora da capital), seguido por visitantes do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. A organização estima que o evento tenha injetado cerca de R$ 265 milhões na economia da cidade e gerado 11 mil empregos diretos e indiretos. O evento já tem data para 2020: será realizado de 3 a 6 de dezembro do próximo ano.

“A CCXP alcançou um lugar de destaque no cenário do entretenimento mundial. Mais uma vez entregamos ao público um festival de qualidade internacional, reconhecido pelos estúdios e que traz para o Brasil conteúdos que vão reverberar pelos próximos meses. Fazer tudo isso pelos fãs e ainda poder gerar emprego e movimentar a economia são coisas que tornam tudo isso ainda mais incrível”, afirmou Pierre Mantovani, CEO da CCXP.

CCXP19 em números 

O festival ocupou um espaço de 115 mil m² com ativações de 15 estúdios e plataformas de streaming, 35 lojas especializadas em produtos com temática geek e 55 marcas que, segundo estimativa dos organizadores, tiveram faturamento de R$ 52 milhões. Quem passou pela CCXP19 gastou, em média, R$ 325,00. Na praça de alimentação, foram disponibilizados 42 restaurantes e outras opções de alimentação. Ao todo, 150 toneladas de alimentos foram servidas aos visitantes e convidados. Os produtos mais consumidos foram hambúrguer e refrigerante, sendo esta considerada a maior venda de refrigerante em eventos indoor em São Paulo.

Os dados sobre conectividade no evento dão a magnitude da CCXP: a Oi,  patrocinadora da feira, registrou mais de 5,2 milhões de conexões em sua rede Wi-Fi nos 4 dias do evento. Essas conexões geraram mais 44 Tera Bytes (TB) de dados trafegados – volume 6,3 vezes maior do que foi registrado na CCXP 2018. O tráfego total equivale a 11,9 milhões de fotos em alta resolução, 14,7 mil horas de streaming de séries, 2,2 milhões horas game online e 88,2 mil horas de download de filmes. O pico de conexões simultâneas ao Oi WiFi foi de 12.115 e ocorreu às 16h de sábado, dia 7, durante o painel do Presidente da Marvel Studios, Kevin Feige.

A empresa ofereceu Oi WiFi gratuito para o público em todo o evento, suportada por uma infraestrutura de 60 km de fibra dedicada.

Sala de operações de tráfego de dados da Oi


Com relação ao público, 51% eram homens e 49% mulheres, o que refletiu em uma programação mais igualitária e jovem uma vez que dados indicam que 66% dos visitantes tinha entre 15 e 34 anos.

A CCXP19 reforçou sua relevância global no mercado de entretenimento ao reunir celebridades como Gal Gadot, Margot Robbie, Henry Cavill, Ryan Reynolds, John Boyega, Oscar Isaac, Daisy Ridley, o diretor J. J. Abrams e o elenco de “La Casa de Papel”, entre outros nomes aclamados. O festival ainda foi palco da pré-estreia de “Frozen 2”, da divulgação do trailer inédito de “Viúva Negra”, do teaser de “Eternos” e do aguardado trailer de “Mulher-Maravilha 1984”, que teve uma inédita transmissão global via Twitter.

A cobertura do festival também teve números superlativos, com mais de dois mil formadores de opinião, entre jornalistas e influenciadores, vindos de 25 países, além de 170 profissionais de foto, vídeo, redes sociais e conteúdo. Foram exibidas mais de 130 horas de transmissão ao vivo, com uma unidade móvel dedicada à transmissão da Omeleteve, canal do Omelete no Youtube. A conectividade foi outro ponto alto da CCXP19, que teve 60 quilômetros de fibra ótica conectando todo o pavilhão com wi-fi gratuito disponibilizado para os todos os visitantes e tecnologia 5G para cobertura de conteúdos em tempo real, com aparelhos celulares de última geração. Surpresas e grandes elencos no Auditório Cinemark XD.

Entre as celebridades que passaram pelo evento no último dia, estiveram a Mulher Maravilha. A atriz Gal Gadot, ao lado da diretora Patty Jenkins contaram ao público um pouco sobre a produção de “Mulher-Maravilha 1984”. Também passou por lá Henry Cavill, protagonista de “The Witcher”. Outro elenco aclamado foi o da série “La Casa de Papel”. Os atores Rodrigo de la Serna, Esther Acebo, Pedro Alonso, Alba Flores e Darko Peric falaram ao público sobre o sucesso da Netflix. 


A Warner apresentou também suas estreias de 2020 e projetos para os próximos anos como “Scooby! O Filme”, “Tom & Jerry”, “Space Jam 2”, “DC Super Pets”, “Em um Bairro de Nova York” e “Esquadrão Suicida”, filme que terá a brasileira Alice Braga no elenco.

Fim de Semana animado

A Disney foi um dos destaques da programação do último sábado, promovendo encontro do público com o elenco de “Star Wars: A Ascensão Skywalker”, além de exibir em primeira mão “Frozen 2”.

Painel com Maurício de Souza


Os quadrinhos nacionais também marcaram presença, num evento com grande força de nomes da Marvel. Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica, relembrou sua trajetória, que começou com a publicação de uma tirinha estrelada pelos os personagens Bidu e Franjinha, em 1959. "Em seis anos, eu estava em 400 jornais no Brasil, e mais ninguém alcançou esse número", contou. O público também conferiu um bate-papo sobre o filme “Jaspion”, ainda sem data de estreia.

Dubladores do anime “Dragon Ball” participaram de uma sessão que comemorou 35 anos da franquia japonesa. Outro painel foi conduzido por cinco artistas que trabalharam em histórias do Homem-Morcego, incluindo Frank Miller e Neal Adams, para celebrar os 80 anos do personagem. "Batman não é um super-herói. O Batman é você em sua melhor versão. Por isso, as pessoas gostam tanto de ler as histórias dele", afirmou Adams.

O time do jornalismo esportivo da Globo fez uma prévia de como será a cobertura dos  Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 e o aumento do número de mulheres nas delegações esportivas brasileiras. Dentre os atletas medalhistas, estavam Daiane dos Santos, Diego Hypólito, Claudinei Quirino, Fabi Alvim, Flávio Canto e Lars Grael, que subiram ao palco para contar como representaram o Brasil nos jogos olímpicos.
O apresentador, ator e comediante Fábio Porchat dividiu o palco com Otaviano Costa, Tati Lopes e Fernanda Paes Leme para a gravação do programa “Que história é essa, Porchat?”.

Premieres

A CCXP19 teve ainda  a primeira exibição de Playmobil: O Filme.
Já a Globoplay levou astros e estrelas de suas principais estreias: Eu, a Vó e a Boi, Onde Está meu Coração e Desalma. O ator Fábio Assunção, que estará na série Onde Está meu Coração – drama que fala sobre dependência química – relatou a emoção de fazer parte de um projeto que trata este assunto, presente em sua vida, por meio da dramaturgia e não invasão de sua privacidade.

O Cartoon Network apresentou Owen Dennis para falar da sua nova série, “Trem Infinito”. Com diversos fãs na plateia, que acompanharam o piloto postado na internet, Dennis disse que a produção só foi possível porque os espectadores do primeiro episódio o fizeram acontecer.

Já a Amazon levou para seu painel do Amazon Prime Video os protagonistas das séries “Dom”, “The Expanse”, “Star Trek: Picard” e “The Boy”s. Foi apresentado também “Soltos em Floripa”, um novo tipo de reality show que mostra famosos como Pabllo Vittar e John Drops comentando o semiconfinamento de pessoas comuns em um programa. O jogador de futebol Daniel Alves, capitão da conquista da Copa América 2019, apresentou a série “Tudo ou Nada”, com os bastidores do torneio continental.


Show musical 


Postar um comentário

0 Comentários