Jon le Bon


Pois fui ao terceiro show do Bon Jovi no Brasil. O último deles, há 15 anos. Mudamos todos, mas Jon Bon Jovi continua em forma, bonito, cantando e mandando bem no palco.
Cada movimento é meticulosamente ensaiado,num show feito sob medida para a TV,ou para virar VD.
Foram quase 3 horas de show, para cerca de 70 mil pagantes - e não é exagero dizer que, dentre estas, umas 60 mil eram mulheres. Que enlouqueciam a cada movimento de cabelos de Jon. A banda continua entrosada, com o eterno escudeiro Ritchie Sambora segurando a pose rock para uma banda que sempre foi mais para o pop.
Jon tem orgulho de dizer que é de New Jersey, e sempre anuncia isto no palco. quase aos 50, o vocalista mostra que soube administrar o próprio corpo tão bem quanto a carreira - diferentemente de outros crooners contemporâneos seus, e até mais jovens, como Axel Rose e Sebastian Bach, ambos, inclusive, mais jovens do que Jon, porém muito mais estragados pelos vícios do em seus corpos/vozes.
O show foi um desfile de hits. A saber:
1.Blood on Blood
2.We Weren't Born to Follow
3.You Give Love A Bad Name
4.Born To Be My Baby
5.Lost Highway
6.Superman Tonight
7.In These Arms
8.Captain Crash & The Beauty Queen From Mars
9.When We Were Beautiful
10.Runaway
11.We Got It Going On
12.It's My Life
13.Bad Medicine
14.Lay Your Hands on Me
15.Always
16.Blaze of Glory
17.I'll Be There For You
18.Have a Nice Day
19.I'll Sleep When I'm Dead
20.Work for the Working Man
21.Who Says You Can't Go Home
22.Keep The Faith
Bis
23.These Days 24.Wanted Dead Or Alive
25.Someday I'll Be Saturday Night
26.Living On a Prayer
27.Bed of Roses
Fora do set list, Pretty Woman, de Roy Orbinson, foi a feliz surpresa. Acho que ele vai voltar!!!!!!

Postar um comentário

0 Comentários