Iron Maiden não envelhece


Considerações sobre o show do Iron Maiden em Sampa, dia 15/março:

Parte 1 - O show, a banda!

Foi o maior da banda por aqui e quiçá no mundo desde muito tempo.... Foi um grande desfile de hits, ressalte-se. E por tudo isso os fãs que pagaram caro demais pra lotar o lamacento autódromo de Interlagos merecia muito, mas muito mais respeito. (leia a seguir).
Mas vamos estritamente ao show: sensacional. Começou com a arrebatadora Aces High, seguida por mais 15 hits, entre elas Fear of the Dark, Two Minutes to Midnight, Iron Maiden, The Number of The Beast (na trinca do bis). Bruce Dickinson parece um garotão correndo pelo palco, com sua calça com escamas de dragão! Steve Harris comanda as guitarra e pronto!
Dickinson falou bastante, agradecendo o tempo todo a platéia que, mal sabia ele, estava atolada na lama! Mas valeu, a gente adora mesmo essa banda, que vem pra cá há uns 20 anos!!!!

Parte 2 - os problemas

Faltou tudo: organização, segurança, espaço... pobre dos pais que acreditaram que poderiam levar o filho a partir de sete anos e acompanhá-lo numa pista premium e caríssima com um pouco mais de conforto e segurança. Sonho: a pista foi invadida, não havia fiscalização e a partir dali a única rota de fuga passava por uma escada que em poucos minutos ficou lotada e intransponível! Isso sem falar na escuridão do setor de banheiros. Cadê os holofotes e luzes do autódromo!
Bebida à vontade, maconha em profusão e show de rock obviamente geram confusão. Todo mundo que trabalha com isso e frequenta os melhores shows sabe de tudo isso... mas o que fazer quando se quer lucrar muito mais, quando se quer uma margem de lucro tão grande que prejudica a própria integridade do público?
E como o poder público permite isso?
A começar pelas redondezas do Autódromo, a polícia de trânsito inexistia, e estava ali apenas para garantir que os carros não perturbassem os moradores locais!
Protesto feito - é impossível ignorar os desmandos ali, a jeito que organizaram a saída do espetáculo, quando a massa de pelos menos 80 mil (foram declarados oficialmente 63 mil) teve de se espremer num único portão, o que levou uma hora para dar vazão ao pelotão. Show de horror!

Postar um comentário

1 Comentários

Patty Diphusa disse…
Estou chocada. Total falta de respeito. Viu que no Rio deu a maior confusão e a banda ficou mega chateada, fez um sermão para os que começaram a zona e disse que isso não era coisa de fã do Iron. Mas sem organização, nem adianta falar.

Queria muito ter visto esse show.

Bjs