Lar doce lar

Pra finalizar, vou parafrasear um outro amigo, o Alexandre, que compartilha comigo o sofrimento de enfrentar rotina de aeroporto, revistas de alfândega, horas infinitas de vôo: “Adoro viajar, mas como odeio a viagem em si!”

Postar um comentário

0 Comentários