Grifes

. Por falar em roupa cara, não tem calça Diesel por menos de 300 euros em lugar nenhum ... Dessa vez não deu!
Minha amiga Talita se deu bem no Brasil mesmo: pegou fila, pegou senha mas pegou a dela por 300 (real!).

. Barcelona é igual a Madri, que é igual a Paris, que é igual a Roma. Depois das 9h da noite, quando não tem mais fiscais, os imigrantes africanos - aqueles negros de um tom diferente, muito mais acentuado - do que aqueles que imigraram pro Brasil – invadem as ruas centrais, estendem um pano, na calçada e expõem bolsas falsificadas e nos últimos modelos de Prada, Louis Vuitton, Gucci, Dior, Channel. São lindas e custam 40, 50 ou 60 euros, depende de sua negociação. Na verdade, nada deixam a desejar em relação ás originais. Tá mais do que na cara: quem falsifica também detém a mátria da original: produz as duas. O André, meu amigo, tem outra opinião: acha que as próprias grifes produzem as verdadeiras e comandam a pirataria. Ou como iriam sustentar uma indústria se tão pocuos podem comprar? Ainda mais com o que gastam de publicidade nas revistas de luxo!

. Eu as acho lindas mas não compro por convicção. Se não tenho $ para comprar uma verdadeira, também não me agrada em nada desfilar com uma falsificada.

Postar um comentário

0 Comentários